Home Institucional O digital irá substituir o físico no futuro pós pandemia?

O digital irá substituir o físico no futuro pós pandemia?

0
152

O mundo mudou. Isto é um fato! A pandemia de Covid-19 trouxe mudanças que impactaram diretamente não apenas a saúde e a economia, mas também as relações entre as pessoas. Tivemos que reinventar como trabalhar, como consumir e como conviver em sociedade.

Sabemos que esta pandemia vai passar, mas será que as mudanças que ela trouxe foram tão profundas que voltaremos ao “normal”? Ou a crise foi apenas uma forma de acelerar as mudanças que cedo ou tarde viriam?

Apesar de o uso da tecnologia ter aumentado nos últimos anos, muitas pessoas e empresas ainda relutavam em entrar na era digital. Mas o processo de transformação teve que ser acelerado em razão da pandemia e da alta demanda por soluções online e remotas.

E apesar do digital não substituir o físico, cada vez mais as atividades se tornarão híbridas. Vamos conferir três tendências deste futuro mais digital pós pandemia:

1 – Trabalho remoto

Durante a pandemia, muitas empresas implantaram o home-office. Uma modalidade de trabalho pouco usual para nossa cultura, mas que se mostrou essencial nesses tempos e que deve permanecer mesmo com o fim da pandemia. Mas, para que isso fosse possível, as empresas tiveram que investir em tecnologia e adaptações. Muita coisa será mantida, mas as reuniões presenciais e encontros voltarão, fazendo um misto entre remoto e presencial.

2 – Educação a distância

Este foi, sem dúvida, um desafio enorme para as instituições, em especial, as públicas. Ainda que não seja uma modalidade que atenda a totalidade dos alunos, é uma excelente oportunidade de repensar e readequar práticas de ensino e mentoria para as novas gerações. Poder se conectar com professores e especialistas pode aumentar o interesse e o aprendizado.

3 – Atendimento médico

Mesmo durante o período de distanciamento social, não podemos ficar sem atendimento e acompanhamento médico. Para sanar esse problema, hospitais e consultórios adotaram a telemedicina. Esta modalidade também foi adotada por psicólogos e psiquiatras, que não deixaram de dar suporte a seus pacientes. Este é, com certeza, mais um setor que deve manter o atendimento online e investir no digital.

A APRIL foi uma dessas empresas que viu na tecnologia uma aliada para continuar atendendo e dando suporte a seus clientes. Seus colaboradores estão trabalhando home-office desde o início da pandemia, garantindo 100% de operação. A central de atendimento continua funcionando 24 horas e 365 dias por ano. Além disso, a APRIL ampliou seus canais de atendimento com a consultora virtual Margot, que atende chamadas via WhatsApp, e com o teleatendimento, com consultas virtuais que facilitam o atendimento remoto dos pacientes com condições médicas mais simples.