Home Dicas de viagem Dez erros para não cometer em viagens internacionais

Dez erros para não cometer em viagens internacionais

1
1170

Na hora de planejar uma viagem, é preciso pensar em tantos detalhes que muita gente acaba cometendo alguns erros simples, mas que podem acarretar vários problemas e fazer com que as férias não saiam exatamente como o esperado.

Para te ajudar a não passar por isso, listamos algumas faltas para evitar na próxima viagem.

Não verificar as exigências de entrada no destino

Cada país possui suas próprias exigências de entrada para turistas. Em países do Mercosul, por exemplo, brasileiros podem entrar apenas com o RG. Em cerca de 30 destinos europeus, é obrigatório ter passaporte e seguro viagem. Os Estados Unidos pedem visto. Na Tailândia, por sua vez, não é necessário visto, mas turistas devem possuir um comprovante de vacinação contra a febre amarela, além do passaporte. Para completar, a imigração de diversos países pode questionar a respeito de hospedagem, pedir para verificar passagem de volta e até mesmo conferir se o viajante tem dinheiro para todos os dias da viagem. É preciso estar por dentro desses pormenores para não se surpreender logo na chegada e ser impedido de entrar no país.

Criar um roteiro engessado

Vale a pena pesquisar bem sobre o destino, as atrações que quiser visitar, atividades que quiser fazer e restaurantes onde pretende comer. No entanto, comprar todos os ingressos datados e preencher os dias da viagem com um itinerário abarrotado pode acabar impedindo o turista de aproveitar. A melhor pedida e ter uma lista dos lugares onde deseja ir e verificar quais são próximos uns aos outros, mas ir decidindo ao longo dos dias conforme sua vontade e o clima. Desta maneira, você não corre o risco de deixar um passeio pelo parque para um dia de chuva, ou de planejar um dia cheio quando, na verdade, uma das atrações toma mais tempo e não dá tempo de fazer tudo.

Não fazer um seguro viagem

Além de ser obrigatório em diversos destinos do mundo, o seguro viagem é um item que salva o viajante em muitos imprevistos, cuidando para que ele não sofra prejuízos inesperados. Ficar doente, ter a mala extraviada, sofrer um acidente – em todos esses casos, basta acionar o seguro para saber o que fazer.

Reservar o hotel sem se preocupar com a localização

Um hotel bem localizado é uma verdadeira mão na roda. Em geral, significa que será possível completar o itinerário a pé ou utilizando apenas o transporte público, que são opções mais econômicas, além de ser mais seguro e também mais ágil, pois os tempos de deslocamentos serão curtos. Muitas vezes, a economia e o conforto garantidos fazem valer a pena o investimento maior. Além disso, é importante pesquisar sobre o bairro onde a hospedagem está localizada, para não acabar em um lugar perigoso.

Levar uma mala muito grande e cheia

Uma mala prática é tudo! Conforme os dias de viagem vão passando, a mala vai ficando mais difícil de organizar, uma vez que é remexida diariamente, as roupas sujas não costumam ser dobradas como estavam quando limpas e as compras tomam muito espaço. Para quem viaja para mais de um destino, uma mala grande é um verdadeiro pesadelo, pois precisa ser arrumada e fechada a cada checkout. O ideal é ser inteligente na escolha das roupas, selecionando aquelas que combinem entre si. Para completar, nunca leve a mala cheia, pois é importante ter espaço para os itens comprados ao logo da viagem.

Usar uma única fonte de informação para se planejar

A internet tem informações infinitas sobre qualquer destino que alguém quiser visitar. Evite seguir as dicas de uma fonte só: busque em sites de atrações, leia mais de um blog de viagem, confira o site oficial do destino, leia relatos nas redes sociais. Não só as informações podem estar desatualizadas como cada pessoa tem uma experiência de viagem diferente. Com vários pontos de vista, você estará muito mais preparado.

Menosprezar o descanso

Durante férias, nossa maior vontade é aproveitar cada segundo. Acordar cedo não é um problema, mesmo quando se dormiu tarde, porque queremos ver tudo o que for possível, já que estamos em outro país por tempo limitado. No entanto, se mantivermos um ritmo muito acelerado com poucos momentos de descanso, podemos acabar exaustos e não conseguir curtir o final da viagem. O sono também é superimportante para manter a saúde em dia.

Exagerar nas compras na primeira oportunidade

Haverá várias oportunidades de fazer compras. Exagerar na primeira loja faz com que o viajante pague mais caro, já que não terá comparado preços em outros locais, além de obrigá-lo a encaixar todas as compras na mala durante a viagem inteira.

Não planejar bem os horários

Esse é um item fácil esquecer. É comum querer comprar um voo cedo pela manhã para aproveitar as férias ao máximo, mas isso acaba resultando em um viajante cansado, que precisa acordar de madrugada para pegar o voo, paga mais caro em um carro pois o metrô está fechado na hora de ir para o aeroporto e acaba chegando no hotel antes mesmo de poder fazer o check-in. Por isso, na hora de marcar horários (voo, trem, ônibus, ingresso para alguma atração), o viajante deve pensar em todas as etapas: que horas será necessário acordar, se será possível utilizar o transporte público, quanto custará se for necessário pegar um táxi, se haverá trânsito, etc.

Não planejar um orçamento

Gastar demais em uma viagem é muito fácil. Há ingressos de atrações a pagar, comida fora todos os dias, comprinhas, transporte e muito mais. Para não perder o controle e ficar pagando os gastos da viagem durante o ano todo depois de voltar, uma boa opção é fazer um orçamento, definindo bem quanto se pode gastar por dia. Assim, caso o almoço seja em um restaurante mais caro, o jantar pode ser em um lugar simples; se o dia foi de compras, a noite pode ser passada relaxando no hotel; e assim por diante.

1 COMMENT

Comments are closed.