11/12/2018

Argentina: Rota dos Sete Lagos

Bariloche é um dos destinos argentinos mais amados pelos brasileiros. E fica ainda melhor para quem visita um pequeno paraíso que está a cerca de 80 quilômetros dali: a Rota dos Sete Lagos, um incrível trajeto de 108 quilômetros que liga Villa La Angostura a San Martín de Los Andes.

Como Bariloche é uma cidade de montanhas e possui um dos principais centros de esqui do país, é muito visitada no inverno. O caminho pode ser percorrido nessa estação, mas o ideal é percorrê-lo em um dia ensolarado, pois ele passa por lagos belíssimos, que ficam ainda mais deslumbrantes quando faz sol, pois suas águas ficam muito azuis e cristalinas.

Na primavera e no verão, a paisagem se enche de cores vibrantes com a vegetação verdejante e florida. Cada quilômetro rodado dá vontade de tirar uma foto!

Partindo de Bariloche, são 83 quilômetros até Villa La Angostura. Chega-se lá pela Ruta 40, uma emblemática rodovia argentina, que percorre o país de norte a sul, paralela à Cordilheira dos Andes. Esta parte do caminho também é bonita, embora não faça parte da Rota dos Sete Lagos.

Villa La Angostura é uma cidadezinha pequena e charmosa, com cerca de 7 mil habitantes e muitos restaurantes deliciosos. Por lá, além das construções típicas de montanha, é possível fazer um agradável passeio de barco pelo lago Nahuel Huapi e visitar o Parque Nacional Los Arrayanes, um bosque com um visual incrível, repleto de árvores de tronco alaranjado. Além disso, vale a pena subir o Cerro Belvedere e conferir a vista do mirante.

Saindo dali começa o famoso percurso, que passa por 11 lagos, apesar do nome dizer sete: Lácar, Machónico, Hermoso, Villarino, Falkner, Escondido, Traful, Correntoso, Espejo Chico, Espejo Grande e Nahuel Huapi.

Vale a pena parar em cada um deles, tirar fotos e até fazer um piquenique. Os lagos não são a única atração do roteiro, que passa também pelo rio Ruca Malén, o rio Correntoso, a charmosa e minúscula Villa Traful, que tem cerca de 400 habitantes, e a cascada Vuliñanco, de 35 metros de altura.

O percurso termina em San Martín de Los Andes, uma cidade maior que Villa La Angostura, mas igualmente aconchegante. Tem um centrinho clássico e agradável, cheio de cafés, restaurantes e sorveterias, e um mirante de onde se pode ver a cidade e o lago.

Para quem tem pressa, é possível percorrer toda a rota e voltar a Bariloche em um dia. Se houver tempo, é incrível desfrutar mais das paradas e aproveitar as cidadezinhas no meio do caminho. Pode-se alugar um carro para fazê-lo ou mesmo contratar tours em agências de Bariloche. De qualquer maneira, o passeio será inesquecível!