Home Dicas de viagem Compras em free shops: confira as novas regras

Compras em free shops: confira as novas regras

9
1420

No início deste mês, os turistas brasileiros com destinos internacionais foram agraciados com novas regras de compras nos free shops, que garantem uma cota maior de gastos.

Explicamos tudo sobre essas cobiçadas lojas e sua regulamentação abaixo. Confira!

O que são free shops?

Os free shops, também chamados de duty free, são lojas francas, ou seja, que vendem produtos livres de impostos. Situados em portos e aeroportos, os free shops vendem todo tipo de artigos importados, de guloseimas como balas, chicletes e chocolates, até óculos, perfumes, malas, acessórios, bebidas alcoólicas, cigarros, charutos e eletrônicos.

Quem pode comprar nessas lojas?

Só viajantes com destinos internacionais podem fazer compras no free shop. Na hora do pagamento, é necessário apresentar o passaporte ou o cartão de embarque, então não adianta comprar nada se o seu voo for doméstico.

Quais são as novas regras?

As novas regras dobraram a cota de compras dos brasileiros em free shops: até 2019, só era possível gastar US$ 500 nos estabelecimentos dos aeroportos. Agora, o valor permitido é de US$ 1.000.

Para quem atravessa as fronteiras por terra, mar, rios ou lagos, o limite passou de US$ 300 para US$ 500.

O que acontece com quem ultrapassa o limite de compras?

Basicamente, quem gasta além do limite regulamentado precisa pagar impostos sobre os produtos em questão. Ou seja: a compra sairá um pouco mais cara.

A cota de compras no exterior mudou?

Não! A alteração foi apenas na regulamentação dos free shops. A cota isenta de impostos de compras feitas por brasileiros no exterior continua sendo US$ 500.

Se você gosta de fazer compras, confira nosso post sobre cinco destinos em que vale a pena gastar sua cota de compras!

9 COMMENTS

Comments are closed.