30/01/2019

Como tirar visto para diversos destinos

Diversos países ao redor do mundo exigem visto de entrada para seus turistas. Os procedimentos variam, podendo ser simples e totalmente online, ou complexos e demorados, com entrevistas feitas pessoalmente. De qualquer forma, na maioria das vezes é necessário pagar uma taxa.

Confira os procedimentos de alguns destinos turísticos muito procurados por brasileiros onde o visto é obrigatório.

Para a maioria dos países da Europa, brasileiros não precisam de visto. Entre eles estão os favoritos dos brasileiros, como Espanha, Itália, Inglaterra, Portugal e França. Só é necessário um passaporte com mais de seis meses de validade para conseguir entrar no Velho Continente, o que dará ao visitante direito circular por terras europeias por até 90 dias. Acabados esses três meses, é possível fazer uma solicitação para aumentar a estadia por mais três meses. Também é obrigatório possuir um seguro viagem. Por isso, não perca tempo! Cote agora em www.aprilbrasil.com.br/seguroviagem e garanta já o melhor Seguro para sua viagem.

Estados Unidos: a solicitação de visto para os Estados Unidos inclui várias etapas. O primeiro passo é preencher o Formulário online DS-160 para o visto de turismo (categoria B-2); o segundo passo é pagar a taxa de solicitação de visto; depois disso, será necessário agendar um horário no Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV), onde o turista tirará uma foto e cadastrará a biometria. Por fim, será necessário comparecer ao Consulado dos Estados Unidos, também com horário agendado, para realizar uma entrevista. É necessário portar o passaporte válido, passaportes antigos com visto americano e documentos que possam ser solicitados, como comprovantes de renda e residência, carteira de trabalho, passagens aéreas, reserva de hotel, entre outros. É importante mostrar ao entrevistador que o solicitante possui vínculos com o Brasil. Caso seja aprovado, o solicitante deverá deixar o passaporte e buscá-lo no CASV posteriormente, já com o visto.

Japão: para entrar no Japão com um visto de curta permanência, brasileiros devem comprovar que exercem uma atividade remunerada e têm renda suficiente para isso, ou comprovar que estiveram no Japão por pouco tempo nos últimos três anos. No primeiro caso, serão necessários o formulário de solicitação de visto com foto, passaporte válido, cópia autenticada da carteira de identidade, comprovante de renda, cópia e original da carteira de trabalho ou documento que comprove ocupação profissional e uma carta explicativa sobre o motivo da viagem. No segundo caso, além dos documentos anteriores também será preciso comprovar a viagem anterior ao Japão.

Austrália: o procedimento para obter o visto australiano de turismo é totalmente online. É necessário fazer um cadastro no site do Departamento de Imigração do país, preencher um formulário de solicitação de visto em inglês e pagar uma taxa de visto de 140 dólares australianos com um cartão de crédito internacional. Se aprovado, o turista receberá uma carta com explicações sobre a autorização para entrar no país.

Camboja: há duas formas de conseguir o visto para o Camboja. A primeira é pelo site do governo, onde é preciso se cadastrar e pagar uma taxa de 36 dólares. Também é possível obter o visto na chegada (chamado de Visa Upon Arrival), seja nos aeroportos internacionais ou postos fronteiriços. No entanto, a solicitação online é muito mais prática e evita filas.

Canadá: para o Canadá, há dois procedimentos possíveis. Quem tem um visto americano válido ou teve um visto canadense emitido nos últimos dez anos pode solicitar uma Autorização Eletrônica de Viagem (eTA) e pagar uma taxa de 7 dólares canadenses. Já quem não se enquadra nos quesitos acima terá que se cadastrar no site do Centro de Solicitações de Vistos Canadense, fazer a solicitação e agendar um horário em qualquer CVAC do Brasil para cadastrar sua biometria. São necessários diversos documentos, como passaporte, duas fotografias 3×4 cm, comprovantes de renda, entre outros.

China: o visto de turismo é o da categoria “L”. Para solicitá-lo, o viajante precisa de um passaporte com validade mínima de seis meses e foto recente com fundo branco. Será necessário preencher um formulário (em letra de forma) e imprimir informações do itinerário, como passagens de ida e volta, reserva de hotel e, se for o caso, carta-convite de um cidadão chinês. Todos esses documentos deverão ser levados até o Consulado Chinês, em São Paulo. Qualquer pessoa pode fazer isso, não sendo necessário que o próprio turista esteja presente. Ao protocolar a solicitação, o viajante receberá instruções para o pagamento da taxa de visto, e o mesmo será entregue quatro dias após seu processamento.

Cuba: é possível solicitar o visto pessoalmente na Embaixada de Cuba no Brasil (em Brasília) ou em um de seus Consulados Gerais no país, que ficam em São Paulo, Manaus e Salvador. Para isso, será necessário um passaporte válido, passagem aérea com data de ida e volta, hospedagem confirmada com endereço, formulário de visto de turista preenchido, além de pagar uma taxa consular antes de ir até lá. Não é necessário agendar horário e o visto é entregue na hora. Também é possível fazer o requerimento pelo correio, enviando cópia do passaporte, cópia da passagem aérea com data de ida e volta, envelope de retorno endereçado com selos pagos para envio do visto e o formulário de visto de turista preenchido, além de pagar uma taxa previamente.

Outros países que exigem visto dos brasileiros são Índia, Ilhas Maurício, Laos, Sri Lanka, Vietnã e Egito. Fique atento às exigências para não perder a viagem!