Home Destinos de Viagem Como é comemorado o fim do ano em outros países

Como é comemorado o fim do ano em outros países

1
1186

As tradições de final de ano são fortes no Brasil: árvore de Natal, peru assado na ceia, comer lentilhas e pular as sete ondas no Ano Novo, entre outras. Ao redor do mundo, no entanto, os costumes podem ser bem diferentes. Listamos alguns deles!

Estados Unidos

Neste destino norte-americano, a noite de 24 de dezembro é de festa, mas os presentes só são abertos na manhã do dia 25. A ceia tradicional tem peru, assim como no Brasil, mas também legumes assados, molho de frutas e sobremesas preparadas com frutas da estação.

O país passa o Natal em pleno inverno, e é comum vermos no cinema as paisagens branquinhas de neve e, dentro das casas, o fogo crepitando na lareira. A realidade não é exatamente assim: muitas casas por lá não tem lareira e, por isso, existe um canal de televisão que transmite a imagem de uma lareira acesa durante 24 horas na data.

Já no Ano Novo, a tradição mais conhecida do país acontece em Nova York: é a descida do Globo de Ano Novo que, há 112 anos, faz uma descida no topo de um prédio durante o último minuto do ano. A bola tem mais de três metros de diâmetro e é revestida por milhares de cristais e lâmpadas de LED. Mesmo quem faz festas em casa para comemorar a virada costuma deixar a televisão ligada para acompanhar a contagem regressiva com a descida do globo.

Itália

No Natal italiano, a principal diferença é que os presentes passam vários dias embaixo da árvore, sendo abertos apenas no dia 6 de janeiro, Dia de Reis. Além disso, quem deixa os presentes por lá não é o Bom Velhinho, e sim a Befana, uma velha com cara de bruxa que dá presentes e doces para as crianças boas e um pedaço de carvão para as más.

No Ano Novo, os fogos de artifício também são populares. Mas dizem que o motivo é outro: acredita-se que quem dorme na virada vai passar o ano todo dormindo, e o barulho dos fogos mantém todos acordados. É tradicional comer lentilhas, como no Brasil, e também pé de porco.

No dia 1º de janeiro, muitas pessoas pulam no Rio Tibre da Ponte de Santo Ângelo, em Roma, salto que, teoricamente, dá sorte. Na verdade, é uma tradição um tanto quanto perigosa, pois o rio é muito raso para esse tipo de pulo e a água está muito fria nesta época. Vários italianos vão ao local apenas para assistir aos corajosos.

Japão

Não há muitos japoneses católicos, a maioria deles é budista ou xintoísta. Por isso, é fácil entender porque o Natal deles não é muito parecido com o nosso. O costume que mais tem crescido nos últimos anos é comer frango frito no jantar de 24 de dezembro. O prato é tão popular que as redes de fast food já criaram até mesmo um cardápio especial para a noite, e é necessário fazer o pedido pelo menos uma semana antes da data. Calcula-se que cerca de 3,6 milhões de famílias sigam essa nova tradição.

Por isso, é comum que as crianças japonesas fiquem mais animadas com a noite de Ano Novo do que com o Natal: por lá, elas ganham dinheiro dos familiares para celebrar a virada do ano. Além disso, as pessoas enviam cartões para entes queridos.

No primeiro dia do ano, é comum ir aos santuários e templos para rezar pedindo que o ano que começou seja saudável e feliz.

China

Este país asiático também não tem tantas pessoas cristãs. Celebrar o Natal na China é algo relativamente novo, mas os chineses adoram decorar as árvores com lanternas de papel e outros enfeites. As crianças penduram meias na sala para ganhar presentes do Dun Lhe dao Ren, o “Velho Natal”.

Já o Ano Novo Chinês não é comemorado no dia 31 de dezembro, e sim no 23º dia do último mês lunar. A data varia, podendo cair entre janeiro e fevereiro. A celebração inclui oferendas de comida ao Deus da Cozinha, uma refeição com muito guioza, queima de fogos e troca de presentes.

Espanha

Em terras espanholas, os presentes também são abertos no Dia de Reis, como na Itália, quando as crianças comem também a Rosca dos Reis Magos, que tem brinquedos escondidos na massa. Uma vela é acesa ao lado da manjedoura com o menino Jesus do presépio no dia 24.

Na Catalunha, há um costume engraçado: durante o mês de dezembro, um tronco oco é enchido com doces e guloseimas. No dia 25, as pessoas batem nele com pedaços de pau até que quebre e devolva “o que comeu”.

Na virada do ano, os espanhóis comem 12 uvas a cada badalada da meia-noite para ter sorte no ano que começa.

Áustria

Se você acha que o Natal é uma época só de alegrias, é porque nunca viu a tradição austríaca para a data. Por lá, o Papai Noel tem um ajudante conhecido como Krampus. O papel dele é punir as crianças malcriadas, capturando-as e colocando-as dentro de um saco, ao estilo do Homem do Saco brasileiro. Na primeira semana de dezembro, é comum se fantasiar de Krampus para assustar as crianças.

No Réveillon, os austríacos costumam jantar com amigos e familiares e queimar incenso para afastar energias ruins. Depois da meia-noite, saem às ruas para comemorar o novo ano, e há muitas festas pelo país. Em Viena, enquanto tocam os sinos da meia-noite, as pessoas dançam valsa na rua e brindam com champanhe e, no primeiro dia do ano, é tradição dar pequenos talismãs de presente.

1 COMMENT

Comments are closed.